8 de maio de 1758

8 de maio de 1758

Nesta data foi publicado o alvará de D. José I que declarou que todos os índios do Brasil eram livres.

Personalidade nascida neste dia

No dia 8 de maio de 1705 nasceu no Rio de Janeiro o escritor e dramaturgo português António José da Silva Coutinho.

É considerado um dos maiores dramaturgos portugueses de todos os tempos, tendo tido a sua vida retratada por Camilo Castelo Branco na obra O Judeu.

A sua maior obra é Guerras de Alecrim e Manjerona.

Foi condenado pela Inquisição e queimado num Auto-de-Fé em Lisboa no mês de outubro de 1739.

António_José_da_Silva

27 de dezembro de 1703

27 de dezembro de 1703

Neste dia foi assinado entre Portugal e Inglaterra o Tratado de Methuen.

O nome do tratado é o mesmo do diplomata inglês, John Methuen que, em representação da rainha Ana de Inglaterra, negociou com o embaixador português, D. Manuel Teles da Silva, marquês de Alegrete.

Com este tratado, Portugal comprometeu-se a consumir os têxteis britânicos e Inglaterra, em contrapartida, passou a comprar mais vinhos portugueses em detrimento dos franceses. Por ser este o seu conteúdo essencial, este tratado também ficou conhecido como o Tratado dos Panos e dos Vinhos.

Personalidade nascida neste dia

No dia 27 de dezembro de 1852 nasceu em Alcântara, Lisboa, o dramaturgo português, D. João Maria Gonçalves Zarco da Câmara.

Foi o primeiro português a ser nomeado para o Prémio Nobel da Literatura, facto que ocorreu em 1901.

Era filho dos marqueses da Ribeira Grande, D. Francisco de Sales Gonçalves Zarco da Câmara e D. Ana da Piedade Brígida Senhorinha Francisca Máxima Gonzaga de Bragança Mello e Ligne Sousa Tavares Mascarenhas da Silva Câmara.

A sua carreira profissional esteve centrada nas obras públicas ferroviárias, destacando-se a construção do ramal de Cáceres, das linhas de Sintra e Cascais e a chefia da Administração Central de Caminhos de Ferro.

Contudo, a escrita era a sua paixão e foi o drama histórico, D. Afonso VI, estreado no dia 13 de março de 1890 no Teatro Nacional D. Maria II, que lhe trouxe o êxito.

A sua obra prima é a comédia Os Velhos estreada no mesmo teatro no dia 11 de março de 1893, ou seja, três anos depois.

Tem muitas outras peças escritas, assim como participações em publicações periódicas.

Morreu no dia 2 de janeiro de 1908 na Rua da Junqueira em Alcântara.

D._João_Gonçalves_Zarco_da_Câmara_-_O_Occidente_(1_Abr._1890).png