13 de março de 1531

13 de março de 1531

Neste dia o militar e navegador português, Martim Afonso de Souza, chegou à Baía de Todos os Santos, local onde encontrou o náufrago português Caramuru.

Este navegador, que veio a ser o 12.º governador da Índia, tinha sido encarregue em 1530 de lutar contra os franceses, que exploravam o pau-brasil na costa brasileira, e de iniciar a colonização do Brasil.

Martins-Afonso-de-Souza

Personalidade nascida neste dia

Nasceu no dia 13 de março de 1922 o arquiteto, fotógrafo, pintor, designer, escritor e editor português, Victor Manuel Palla e Carmo, mais conhecido por Victor Palla.

Publicou com Costa Martins o livro de fotografia Lisboa, cidade triste e alegre, mais tarde reconhecido como uma das grandes obras de fotografia do século XX e a única obra portuguesa a ser reconhecida internacionalmente como tal.

A sua obra de pintura e fotografia está presente nas grandes coleções de arte portuguesas, como a Fundação Calouste Gulbenkian, a Museu Coleção Berardo ou a Museu do Chiado.

O Centro Português de Fotografia atribuiu-lhe em 1999 o 1.º Prémio Nacional de Fotografia.

Morreu em 2006.

palla-12

 

5 de março de 1712

5 de março de 1712

Nesta data o rei D. João V apresentou as suas condições para o Tratado de Utreque.

Este tratado pôs fim à guerra de sucessão espanhola, que foi entregue a D. Filipe V, que conservou as colónias, mas teve que renunciar ao direito de sucessão do trono francês.

Este tratado acabou por reconhecer a soberania de Portugal sobre as terras da América entre os rios Amazonas e Oiapoque e a restituição da colónia do Sacramento em 1715.

Personalidade nascida neste dia

No dia 5 de março de 1858 nasceu na Golegã o político republicano português, José Maria de Mascarenhas Relvas de Campos.

Era filho de Carlos Relvas, o famoso fotógrafo amador.

Tirou o Curso Superior de Letras e foi várias vezes presidente da câmara municipal da Golegã. Aderiu ao Partido Republicano já com cerca de 50 anos, tendo sido o escolhido para proclamar a implantação da república no dia 5 de outubro de 1910.

Foi ministro das Finanças, tendo ficado como o responsável pela reforma monetária que levou à criação do escudo.

Morreu no dia 31 de outubro de 1929 na Casa dos Patudos em Alpiarça.

180px-José_Relvas