27 de maio de 1128

27 de maio de 1128

Neste dia D. Afonso Henriques garantiu o apoio de D. Paio Mendes, arcebispo de Braga, ao confirmar e ampliar o couto de Braga, dando-lhe também o couto da Lapela, o Castelo de Penafiel de Bastanço, as mercês de capelão-mor e chanceler-mor da Cúria Régia, assim como o direito de cunhagem.

Refira-se que D. Paio Mendes era um fervoroso adepto da causa do infante D. Afonso Henriques contra a sua mãe, D. Teresa, tendo sido um dos seus conselheiros mais importantes.

Personalidade nascida neste dia

No dia 27 de maio de 1918 nasceu Álvaro Augusto Martins dos Santos, intérprete de guitarra portuguesa, compositor e letrista.

Acompanhou os grandes nomes do fado (Amália Rodrigues, Fernando Farinha, Fernando Maurício e Tristão da Silva, entre outros) e deixou mais de 100 trabalhos editados, embora não seja um nome muito conhecido por ter feito grande parte da carreira no Porto.

Começou a tocar guitarra portuguesa aos cinco anos de idade na barbearia do pai e dizia que era barbeiro de profissão e guitarrista de paixão.

Um familiar de Álvaro Martins, de seu nome André Almeida Rodrigues, produziu e realizou em 2015 um documentário sobre este artista intitulado O Barbeiro Guitarrista.

Álvaro Martins morreu com 85 anos no dia 8 de novembro de 2003 na sua terra natal, Padrão da Légua.

alvaro_martins_guitarrista

 

 

Anúncios

16 de fevereiro de 1403

16 de fevereiro de 1403

Neste dia o rei inglês Henrique IV ratificou em Westminster o Tratado de Paz e Amizade luso-britânico assinado no dia 9 de maio de 1386 (Tratado de Windsor).

Este tratado é a mais antiga aliança diplomática em vigor no mundo e resulta do apoio dos ingleses à Casa de Avis na Batalha de Aljubarrota, renovando a aliança entre Portugal e Inglaterra estabelecida em 1373.

Personalidade nascida neste dia

No dia 16 de fevereiro de 1925 nasceu em Coimbra aquele que é considerado o maior guitarrista português, Carlos Paredes.

A sua carreira como guitarrista foi sempre marcada pelas fortes influências do seu pai, avô e tio, além do estilo coimbrão da sua música, da guitarra e da afinação da mesma.

Ficou conhecido como O mestre da guitarra portuguesa ou O homem dos mil dedos.

Foi militante do Partido Comunista Português e a sua ação como opositor a Salazar valeu-lhe a prisão pela PIDE em 1958.

A sua obra completa está editada num conjunto de oito CDs.

No dia 10 de junho de 1992 foi feito comendador da Ordem Militar de Sant’Iago da Espada.

Nos últimos 11 anos de vida deixou de tocar por causa de uma doença do sistema nervoso central (mielopatia).

Morreu no dia 23 de julho de 2004 em Lisboa e está enterrado no Talhão dos Artistas no cemitério dos Prazeres na capital portuguesa.

carlos_paredes1