2 de junho de 1854

2 de junho de 1854

Neste dia foi fundado o jornal O Comércio do Porto que à data do seu encerramento em 2005 era o segundo jornal mais antigo em Portugal.

Inicialmente designado por O Commercio e com uma periodicidade trissemanal às segundas, quartas e sextas, vendia-se por 40 réis.

No ano de 1855 passou a ser um jornal diário e no ano seguinte adotou a sua designação conhecida até hoje.

Teve algumas figuras ilustres como seus colaboradores, destacando-se o rei D. Carlos, a rainha D. Amélia ou Camilo Castelo Branco, só para citar alguns exemplos.

A sua última edição foi impressa no dia 30 de julho de 2005 depois de uma tentativa frustrada de um grupo espanhol salvar o jornal.

Personalidade nascida neste dia

No dia 2 de junho de 1865 nasceu Amália Luazes, pedagoga e escritora portuguesa.

Foi uma grande defensora da educação da mulher e da extinção do analfabetismo, tendo fundado as secções masculina e feminina do Instituto do Professorado Primário Oficial Português.

Publicou as obras Método Legográfico Luazes, Contos para os nossos Netos, Leituras Instrutivas e A Escola da Vida. As duas últimas obras referidas foram aprovadas pelo governo.

Estas obras foram premiadas na Exposição Internacional do Centenário da Independência do Brasil (1922-1923) e na Exposição Internacional de Barcelona em 1929.

No dia 11 de abril de 1931 recebeu o grau de Oficial da Ordem da Instrução Pública, tendo ainda sido condecorada com a Medalha de Mérito da Ctuz Vermelha.

Morreu no dia 24 de dezembro de 1938.

amalia_luazes.jpg

 

Anúncios

29 de dezembro de 1864

29 de dezembro de 1864

Neste dia saiu o primeiro número do Diário de Notícias, jornal generalista de referência em Portugal.

Diário_de_Notícias_número_1_(29_de_Dezembro_de_1864)

Foi fundado pelo jornalista e escritor Eduardo Coelho e pelo industrial tipográfico Tomás Quintino Antunes, 1.º conde de S. Marçal.

Eduardo_Coelho

A direção de Eduardo Coelho conferiu a este jornal nos primeiros 30 anos de vida um jornalismo moderno, informativo e independente.

É ainda de realçar a introdução de dois novos géneros jornalísticos, como são o editorial e a grande reportagem.

Personalidade nascida neste dia

A cidade de Almada viu nascer Maria Manuela Duarte Neto Portugal no dia 29 de dezembro de 1938.

Maria Manuela viria a ser a primeira-dama de Portugal entre 1976 e 1986 por estar casada com Ramalho Eanes.

É licenciada em Direito pela Universidade de Lisboa, sendo também fundadora e presidente do Instituto de Apoio à Criança.

Manuela Eanes é responsável por ter introduzido uma nova forma de estar das primeiras-damas com uma atitude mais interventiva na vida pública e com uma participação social efetiva.

Foi agraciada em Portugal com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique no dia 23 de maio de 1997, tendo também diversas condecorações de outros países como o Vaticano, Espanha ou Bélgica, por exemplo.

manuela_eanes

 

15 de dezembro de 1640

15 de dezembro de 1640

Na sequência da restauração da independência de Portugal ocorrida no 1.º de dezembro, o duque de Bragança, D. João, foi aclamado como rei de Portugal.

250px-Joao_IV_proclaimed_king.jpg

É assim que no dia 15 de dezembro de 1640 assumiu o título de D. João IV, o Restaurador, iniciando-se a Dinastia de Bragança.

O reinado de D. João IV durou entre 1 de dezembro de 1640 e 6 de novembro de 1656.

Personalidade nascida neste dia

No dia 15 de dezembro de 1813 nasceu Manuel Maria da Silva Bruschy.

Licenciou-se em Direito na Universidade de Coimbra, tendo sido advogado, jurisconsulto e escritor.

Foi fundador e redator do jornal A Nação e sócio fundador do Grémio Literário.

Na sua carreira militar constam os registos de ter sido tenente da Brigada Real da Marinha (1828), alferes no exército de D. Miguel e tenente-coronel do exército carlista em 1840.

Morreu em Lisboa no dia 12 de setembro de 1873.

manuel_bruschy