13 de maio de 1917

13 de maio de 1917

Neste dia três crianças afirmaram ter visto Nossa Senhora, descrita como uma senhora mais branca que o sol e que lhes apareceu no cimo de uma azinheira, enquanto tomavam conta do rebanho na Cova da Iria, concelho de Ourém.

As três crianças eram Lúcia dos Santos, Francisco Marto e Jacinta Marto.

Fatima_children_with_rosaries

Seguiram-se mais algumas aparições até ao dia 13 de outubro do mesmo ano.

Estes acontecimentos foram redigidos pela Lúcia dos Santos, entretanto Irmã Lúcia, em quatro manuscritos intitulados Memórias I, II, III e IV.

As aparições de Fátima continuam a ser um fenómeno inexplicável e que todos os anos leva muitos fiéis a deslocarem-se ao Santuário erguido no local das aparições.

Personalidade nascida neste dia

No dia 13 de maio de 1699 nasceu Sebastião José de Carvalho e Melo, 1.º conde de Oeiras e Marquês de Pombal.

Foi um nobre, diplomata e estadista português, constituindo-se como umas das figuras mais controversas da história de Portugal.

Durante o reinado de D. João V foi representante diplomático de Portugal em Londres e em Viena.

Enquanto Secretário de Estado dos Negócios Interiores do Reino, cargo equivalente ao de primeiro-ministro, empreendeu diversas reformas como o fim da escravatura, dos autos de fé em Portugal e com a discriminação dos cristãos-novos.

Foi também o responsável pela criação da Real Mesa Censória.

Para a história ficou o seu papel na reconstrução de Lisboa depois do terramoto de 1755, o processo de execução sumária dos Távoras por alegada tentativa de regicídio e a expulsão dos jesuítas do império lusitano.

Morreu em Pombal no dia 8 de maio de 1782.

PL_Marques_Pombal.jpg

 

 

15 de março de 1147

15 de março de 1147

Neste dia D. Afonso Henriques conquistou Santarém aos mouros num golpe audacioso executado durante a noite e com um exército reduzido.

Refira-se que Santarém estava sob domínio mouro desde 715.

Personalidade nascida neste dia

No dia 15 de março de 1700 nasceu em Lisboa a 3.ª marquesa de Távora, D. Leonor Tomásia de Lorena e Távora.

Ficou conhecida por ter sido uma das vítimas executadas durante o processo dos Távoras.

Com efeito, foi acusada de ter sido a grande instigadora da tentativa de assassinato de D. José I, rei de Portugal.

Foi presa em sua casa no dia 13 de dezembro de 1758 e no dia 12 de janeiro seguinte foi sentenciada com a pena de decapitação.

No dia 13 de janeiro foi executada juntamente com o seu marido, os filhos Luís Bernardo e José Maria, o seu genro e o seu cunhado, todos considerados cúmplices da tentativa de regicídio.

D._Leonor_Tomásia_de_Lorena_e_Távora_(c._1770)_-_J.B._Gérard.png

7 de dezembro de 1758

7 de dezembro de 1758

Neste dia confirma-se o pleno restabelecimento do rei D. José I de Portugal, após uma alegada tentativa de regicídio que sofreu no dia 3 de setembro.

350px-AtentadoJoseI

Este acontecimento teve um desfecho final muito rápido com o processo dos Távoras, mas que ainda hoje levanta muitas dúvidas relativamente à culpa efetiva desta família e das suas verdadeiras intenções.

O Marquês de Pombal aproveitou para ilegalizar a Companhia de Jesus e expulsar os jesuítas de Portugal e das colónias.

Personalidade nascida neste dia

No dia 7 de dezembro de 1606 nasceu António de Sousa Macedo, que foi um escritor e jornalista português.

Escreveu em português, castelhano e latim, sendo autor de obras como Flores de España, Excelências de Portugal (1631), Ulissipo (1640), Harmonia Política dos Documentos Divinos com as Conveniências do Estado (1651) e  Eva e Ave (1671).

É geralmente considerado o primeiro jornalista português, tendo redigido entre 1663 e 1666 o Mercurio Portuguez, no qual se evidenciava o seu discurso direto e conciso.

Exerceu os cargos de embaixador do rei D. João IV nas cortes de Londres e Países Baixos e foi secretário de estado do rei D. Afonso VI.

Morreu em Lisboa no dia 1 de novembro de 1682.

AntonioDeSousaDeMacedo