15 de julho de 1799

15 de julho de 1799

A rainha D. Maria I, por força da sua instabilidade mental, deixou de ter condições para manter a chefia de Estado.

Este processo de crescente incapacidade mental para gerir o país terá começado em 1792 e para o qual contribuiu o facto do pai, rei D. José I, ter permitido ao marquês de Pombal perseguir os jesuítas, as mortes do marido, D. Pedro III e do príncipe herdeiro, bem como a revolução francesa que culminou com a execução do rei Luís XVI na guilhotina.

É assim que neste dia, o príncipe D. João assume a regência atè à morte da rainha no dia 20 de março de 1816, data em que se inicia o seu reinado como D. João VI.

Personalidade nascida neste dia

No dia 15 de julho de 1939 nasceu Aníbal António Cavaco Silva na localidade algarvia de Boliqueime.

É economista e professor universitário, tendo exercido diversas funções políticas, destacando-se as de primeiro-ministro e de presidente da república.

Iniciou as suas funções políticas como ministro das Finanças de Francisco Sá Carneiro de 2 de janeiro de 1980 até 10 de janeiro de 1981.

Foi o 13.º primeiro-ministro de Portugal entre 5 de novembro de 1985 e 27 de outubro de 1995, destacando-se o facto de ter conseguido a primeira maioria absoluta da democracia portuguesa depois do 25 de abril.

No período de 9 de março de 2006 até ao mesmo dia do ano de 2016 exerceu as funções de presidente da república, o 19.º da história de Portugal.

cavaco_silva

Anúncios

5 de maio de 1769

5 de maio de 1769

No início do século XVIII (1714-1716) foi instalada uma fábrica de papel na Lousã pelo genovês José Maria Ottone com o financiamento do rei D. João V.

Esta fábrica abasteceu de papel a Universidade de Coimbra, bem como saíram das suas instalações as folhas de papel para os documentos oficiais do país como o Diário do Governo e da Junta de Crédito Pública.

Depois da morte do seu fundador a fábrica entra em declínio e o novo monarca português, D. José I, constatando que o empréstimo régio nunca tinha sido satisfeito, mandou avaliar o imóvel para futura arrematação.

Contudo, um decreto de 5 de maio de 1769 determinou a sua venda a um comerciante do Porto, João Baptista Bourgeois, viabilizando-se assim a continuação de laboração de tão importante infraestrutura para a economia nacional.

Personalidade nascida neste dia

No dia 5 de maio de 1210 nasceu D. Afonso III, rei de Portugal depois da deposição do seu irmão mais velho D. Sancho II.

Foi o primeiro rei de Portugal a usar o título de rei do Algarve e teve o cognome de O Bolonhês por força do seu primeiro casamento com Matilde II, condessa de Bolonha.

O seu reinado ficou caraterizado por ter ouvido as vozes da classe média de pequenos mercadores e proprietários, tendo também ficado conhecido como o pai do Estado Português.

Também foi da sua responsabilidade a realização em Leiria das primeiras cortes em 1254 e no ano seguinte a transferência da capital de Portugal de Coimbra para Lisboa.

No final da sua vida envolveu-se em vários conflitos com a igreja, o que lhe valeu a excomunhão, apenas retirada em 1279 quando jurou obediência à instituição clerical.

Morreu no dia 16 de fevereiro de 1279 e jaz sepultado no mosteiro de Alcobaça.

200px-CC_Afonso_III

 

20 de abril de 1263

20 de abril de 1263

Neste dia o rei de Castela, Afonso X, enviou uma delegação para celebrar um acordo entre Portugal e o reino castelhano sobre a posse definitiva do Algarve.

Este acordo só seria formalmente consumado em 1267 com a assinatura do Tratado de Badajoz.

Personalidade nascida neste dia

No dia 20 de abril de 1846 nasceu em Cinfães o militar, explorador e administrador colonial português, de seu nome Alexandre Alberto da Rocha de Serpa Pinto, 1.º Visconde de Serpa Pinto.

Ficou para a história como um dos exploradores, designados por decreto de 11 de maio de 1877, encarregues de participar numa expedição científica à África Central. O seu principal objetivo era explorar os territórios entre Angola e Moçambique e reclamá-los.

Esta intenção, que foi tentada na Conferência de Berlim e que ficou conhecida pelo mapa cor-de-rosa, falhou por força do ultimato britânico.

A atual vila de Menongue em Angola foi chamada de Serpa Pinto em sua homenagem até 1975.

Morreu em Lisboa com 54 anos no dia 28 de dezembro de 1900.

200px-AlexandreSerpaPinto.jpg

29 de março de 1249

29 de março de 1249

Neste dia D. Afonso III conquistou a cidade, que hoje é conhecida por Faro, aos mouros, na sequência da política expansionista iniciada por D. Afonso Henriques depois da independência de Portugal em 5 de outubro de 1143.

Refira-se que a história de Faro remonta ao período fenício (século VIII a.C.) quando era conhecida por Ossónoba e já era um importante entreposto comercial.

Em cerca de 1500 anos esteve sob domínios romano, bizantino e visigodo, tendo sido conquistada pelos árabes no ano de 713.

Depois de conquistar esta cidade, D. Afonso III deu-lhe o nome de Santa Maria de Faaron ou Santa Maria de Faaram, que evoluiu para Faro.

Personalidade nascida neste dia

O último primeiro-ministro do governo liberal na última fase da guerra civil, Bento Pereira do Carmo, nasceu em Alenquer no dia 29 de março de 1776.

Foi ainda deputado e presidente do Tribunal da Relação de Lisboa, sem esquecer que atingiu o grau de venerável na maçonaria.

Refira-se ainda que redigiu com o seu punho o testamento de D. Pedro IV, cujos últimos dias acompanhou, que é considerado uma peça literária de grande valor.

Morreu na sua quinta em Alenquer no dia 16 de fevereiro de 1845.

Bento_Pereira_do_Carmo

 

 

 

27 de janeiro de 1573

27 de janeiro de 1573

,O rei D. Sebastião elevou Lagos à condição de cidade neste dia, uma vez que devido à sua localização e importância económica era um ponto fulcral para os descobrimentos portugueses.

Lagos_aéria

A cidade de Lagos assume a condição de capital do Algarve, posição que mantém durante a dinastia filipina.

O tsunami de 1755, que também devastou Lisboa, fez com que a capital provisória do Algarve passasse a ser Loulé e depois Faro até à atualidade.

Personalidade nascida neste dia

Nasceu no dia 27 de janeiro de 1757 o general português Gomes Freire de Andrade e Castro, mais conhecido por Gomes Freire.

Teve uma carreira militar muito cheia com participação na Campanha do Rossilhão, na Guerra das Laranjas, nas Guerras Napoleónicas, na Batalha de Wagram, na Batalha de Smolensk, na Batalha de Vitebsk, na Batalha de Borodino e na Guerra Peninsular.

Foi condecorado como Cavaleiro da Ordem de Cristo e com a Ordem de São Jorge 4.ª classe.

Pertenceu à Maçonaria na Loja da Regeneração, da qual foi Venerável Mestre e ainda veio a ser 5.º Grão-Mestre do Grande Oriente Lusitano, lugar que ocupava quando foi preso e executado.

A sua execução, por enforcamento, aconteceu no dia 18 de outubro de 1817.

250px-Gomes_Freire_de_Andrade