24 de julho de 1245

24 de julho de 1245

O papa Inocêncio IV publicou neste dia a bula Grandi non immerito, que determina a deposição do rei de Portugal, D. Sancho II, e a indigitação do seu irmão, D. Afonso, conde de Bolonha, como regente do governo de Portugal.

Personalidade nascida neste dia

No dia 24 de julho de 1787 nasceu Rodrigo da Fonseca Magalhães, primeira figura do movimento da Regeneração e um dos mais importantes políticos liberais portugueses.

Foi Conselheiro de Estado, deputado, Par do Reino, chefe de governo e ministro por diversas vezes.

Recebeu diversas honras e condecorações ao longo da sua vida como a grã-cruz da Ordem de Cristo, o grau de cavaleiro da Ordem da Torre e Espada, além de ter sido feito fidalgo cavaleiro da Casa Real por alvará de 2 de agosto de 1835.

Recusou todos os títulos nobiliárquicos que lhe foram oferecidos.

Morreu no dia 11 de maio de 1858 na Rua dos Navegantes em Lisboa onde residia.

Rodrigo_da_Fonseca_Magalhaes

Anúncios

23 de maio de 1179

23 de maio de 1179

Neste dia o Papa Alexandre III reconhece Portugal como reino independente ao emitir a bula Manifestis Probatum.

240px-Manifestis_Probatum

Este documento reconheceu ainda D. Afonso Henriques como o soberano deste novo reino e a validade do Tratado de Zamora assinado a 5 de outubro de 1143.

Personalidade nascida neste dia

No dia 23 de maio de 1923 nasceu o professor, filósofo e ensaísta, Eduardo Lourenço de Faria.

É considerado um dos grandes, senão o maior, pensador português.

Tem uma vasta obra publicada, caraterizada por nunca se ter fechado numa determinada escola de pensamento. Pode ser considerada como a sua maior obra O labirinto da saudade: psicanálise mítica do destino português.

Recebeu diversos prémios e homenagens, destacando-se o Prémio Camões em 1996, o Prémio Pessoa em 2011 ou o Prémio Vergílio Ferreira em 2001.

Constam do seu currículo as condecorações estrangeiras de Oficial da Ordem Nacional do Mérito de França (1996), de Cavaleiro da Ordem das Artes e das Letras de França (2000) e de Cavaleiro da Ordem Nacional da Legião de Honra de França (2002).

No panorama nacional recebeu a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique (10 de junho de 1992), a Grã-Cruz da Ordem Militar de Sant’Iago da Espada (21 de maio de 2003) e a Grã-Cruz da Ordem da Liberdade (9 de junho de 2014), além de ter sido feito Grande-Oficial da Ordem Militar de Sant’Iago da Espada (13 de julho de 1981).

Atualmente é Conselheiro de Estado por convite do Presidente da República, Professor Marcelo Rebelo de Sousa.

eduardo_lourenco

4 de maio de 1493

4 de maio de 1493

Nesta data foi editada a primeira bula do papa Alexandre VI, com o nome Inter cætera que significa “entre outros (trabalhos)”.

Esta bula determinava a divisão do mundo entre Portugal e Espanha, traçando um meridiano situado 100 léguas a oeste de Cabo Verde, sendo que os territórios a leste deste meridiano pertenceriam a Portugal.

Contudo, estes termos não foram do agrado do reino lusitano, pelo que para solucionar esta divergência foi negociado no ano seguinte o Tratado de Tordesilhas.

Personalidade nascida neste dia

A capital portuguesa viu nascer no dia 4 de maio de 1966 a soprano portuguesa Teresa Maria Monteiro Cardoso de Meneses.

É considerada pelos críticos como uma das mais talentosas cantoras portuguesas com inúmeras participações em diferentes óperas.

Tem três obras publicadas em CD: Je veux vivre (árias de ópera), Alleluia (árias sacras) e Upon a Star (canto e harpa).

TERESA-MENEZES-Melodias-Mundo

10 de abril de 1197

10 de abril de 1197

Neste dia o papa Celestino II enviou a D. Sancho I, rei de Portugal, a bula Cum Autores et Factores.

Nesta bula, o papa concedeu ao monarca português e aos seus exércitos as mesmas indulgências que eram concedidas a quem combatia os infiéis.

Personalidade nascida neste dia

No dia 10 de abril de 1747 nasceu Francisco da Cunha e Meneses, militar português da família dos condes de Lumiares.

Foi governador e capitão-geral da Índia (1786 a 1794), governador e capitão-general da Capitania de S. Paulo (1782 a 1786) e governador e capitão-general da Capitania da Baía (1802 a 1805).

Em novembro de 1807 foi indigitado para fazer parte do Conselho de Regência de Portugal.

Morreu no dia 12 de junho de 1812.

francisco_meneses.jpg

19 de janeiro de 1218

19 de janeiro de 1218

Nesta data o papa Honório III pôs termo à questão da primazia entre Braga e Toledo com as bulas Cum tu fraterCum veberabilis frater.

Refira-se que esta contenda arrastava-se desde os tempos do papa Inocêncio III, antecessor de Honório III.

É de salientar que ainda hoje o arcebispo de Braga utiliza o título de Primaz das Espanhas, título usado por Braga ser a diocese mais antiga da Península Ibérica, remontando a sua fundação a 45 d.C.

Personalidade nascida neste dia

O poeta português Eugénio de Andrade, pseudónimo de José Fontinhas, nasceu no dia 19 de janeiro de 1923.

Recebeu inúmeras distinções, entre as quais o Prémio da Associação Internacional de Críticos Literários (1986), Prémio D. Dinis da Fundação Casa de Mateus (1988), Grande Prémio de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores (1989) e Prémio Camões (2001).

O seu enorme prestígio nacional e internacional não o impediu de viver afastado da vida social e mundana, sendo raras as suas aparições públicas.

A 8 de julho de 1982 foi feito Grande-Oficial da Ordem Militar de Sant’Iago da Espada e a 4 de fevereiro de 1989 foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem do Mérito.

Morreu a 13 de junho de 2005, no Porto, após uma doença neurológica prolongada.

eugenio-andrade120615

 

11 de janeiro de 1218

11 de janeiro de 1218

Nesta data a bula Manifestis Probatum est Argumentis do papa Honório III confirma os privilégios concedidos a Portugal pelos seus antecessores e mantém o nosso país sob a proteção da Santa Sé.

honorio_III

Personalidade nascida neste dia

O nobre português Manuel de Saldanha de Albuquerque e Castro, 1.º conde da Ega, nasceu em Lisboa no dia 11 de janeiro de 1712.

Foi Governador capitão-general da Madeira, 47.º Vice-Rei da Índia e 74.º Governador da Índia.

O título nobiliárquico de conde da Ega foi-lhe atribuído por D. José I através de uma carta régia datada de 25 de fevereiro de 1758.

Foi acusado de ter usado em seu proveito dinheiros da fazenda pública, tendo por esta razão demitido-se das funções que desempenhava.

Só depois da sua morte, ocorrida a 6 de dezembro de 1771, foi ilibado de todas as acusações por força da defesa organizada pela sua mulher, Ana Ludovina de Almada Portugal.

1_Conde_de_Ega.jpg