Portugal e Angola

Acabei de ler quase de um fôlego os livros “Luanda como ela era 1960-1975” e “S.O.S. Angola – os dias da ponte aérea” da Rita Garcia.São 15 anos alucinantes com muitas coisas boas e muitas coisas más, nos quais fica evidente que a diferença está sempre nas pessoas e na capacidade de fazer o que é correto. Os relatos destes dois livros mostram de forma muito clara que “o certo e o errado” são sempre dependentes do referencial que temos definido no nosso sistema cartesiano.

Contudo, é importante que estas memórias não se percam porque fazem parte da história de povos afastados por milhares de quilómetros, mas que terão sempre a uni-los uma identidade suportada pelo maior património de um povo: a língua.

Sejamos capazes de ceder à tentação fácil dos ódios individuais e dos interesses económicos para não perder o que levou séculos a cimentar apesar dos erros cometidos por ambas as partes.

Sejamos capazes de unir novamente o que a história e os homens separaram, mas que essa união seja “atada” com laços culturais e de cooperação entre iguais.

Anúncios

6 de junho de 1999

6 de junho de 1999

Neste dia foi inaugurado o Museu de Arte Contemporânea da Fundação de Serralves na cidade do Porto.

O edifício, projetado por Siza Vieira, está localizado no Parque de Serralves e é um espaço de referência internacional no âmbito da arte contemporânea.

A sua coleção permanente tem obras de artistas desde os finais da década de 60 do século XX até aos dias de hoje.

museu_serralves.jpg

Personalidade nascida neste dia

No dia 6 de junho de 1502 nasceu o rei de Portugal, D. João III, que teve os cognomes de O Piedoso ou O Colonizador.

O seu reinado durou quase 36 anos entre 13 de dezembro de 1521 e 11 de junho de 1557, dia da sua morte.

Herdou de seu pai, o rei D. Manuel I, um vasto império, tendo dado continuidade à política centralizadora do seu antecessor.

O seu reinado também ficou marcado pela negociação das ilhas Molucas com Espanha, pela aquisição das colónias de Diu, Bombaim ou Macau e pela chegada pioneira de um grupo de portugueses ao Japão em 1543. Ficou assim a presença portuguesa estendida entre Lisboa e Nagasaki.

Foi também durante o seu reinado que se iniciou a colonização efetiva do Brasil e se deu a introdução da Inquisição em Portugal em 1536.

Os seus dez filhos pereceram, pelo que após a sua morte subiu ao trono D. Sebastião, seu neto.

D._João_III_-_Cristóvão_Lopes_(attrib).png

13 de março de 1531

13 de março de 1531

Neste dia o militar e navegador português, Martim Afonso de Souza, chegou à Baía de Todos os Santos, local onde encontrou o náufrago português Caramuru.

Este navegador, que veio a ser o 12.º governador da Índia, tinha sido encarregue em 1530 de lutar contra os franceses, que exploravam o pau-brasil na costa brasileira, e de iniciar a colonização do Brasil.

Martins-Afonso-de-Souza

Personalidade nascida neste dia

Nasceu no dia 13 de março de 1922 o arquiteto, fotógrafo, pintor, designer, escritor e editor português, Victor Manuel Palla e Carmo, mais conhecido por Victor Palla.

Publicou com Costa Martins o livro de fotografia Lisboa, cidade triste e alegre, mais tarde reconhecido como uma das grandes obras de fotografia do século XX e a única obra portuguesa a ser reconhecida internacionalmente como tal.

A sua obra de pintura e fotografia está presente nas grandes coleções de arte portuguesas, como a Fundação Calouste Gulbenkian, a Museu Coleção Berardo ou a Museu do Chiado.

O Centro Português de Fotografia atribuiu-lhe em 1999 o 1.º Prémio Nacional de Fotografia.

Morreu em 2006.

palla-12

 

26 de fevereiro de 1885

26 de fevereiro de 1885

Neste dia terminou a Conferência de Berlim iniciada no dia 19 de novembro de 1884 e que teve como objetivo organizar a ocupação de África pelas potências coloniais.

Foi promovida pela Alemanha e participaram a Grâ-Bretanha, França, Espanha, Portugal, Itália, Bélgica, Holanda, Dinamarca, Estados Unidos da América, Suécia, Áustria-Hungria e Império Otomano.

Com esta conferência a Alemanha viu satisfeito o desejo de administrar o Sudoeste Africano e Portugal apresentou o projeto do Mapa cor-de-rosa que pretendia ligar Angola a Moçambique e que acabou por não ser concretizado pela pressão de Inglaterra.

Personalidade nascida neste dia

No dia 26 de fevereiro de 1936 nasceu José da Cruz Policarpo, cardeal português, patriarca de Lisboa entre 1998 e 2013 e cardeal-patriarca de 2001 a 2013.

No patriarcado de Lisboa sucedeu ao cardeal-patriarca D. António Ribeiro.

Depois do seu pedido de renúncia feito no dia 17 de fevereiro de 2011 por atingir os 75 anos ter sido aceite pelo papa Francisco no dia 18 de maio de 2013, sucedeu-lhe o bispo do Porto, D. Manuel José Macário do Nascimento Clemente.

Morreu em Lisboa no dia 12 de março de 2014 em Lisboa.

jose_policarpo

 

 

21 de fevereiro de 1560

21 de fevereiro de 1560

Neste dia o fidalgo e administrador colonial português, Mem de Sá, chegou à Baía de Guanabara para destruir o Forte Coligny e assim expulsar os franceses que lá se tinham estabelecido desde 1555.

300px-Serigipe_1560_Forte_Coligny

Personalidade nascida neste dia

No dia 21 de fevereiro de 1397 nasceu em Évora a princesa portuguesa, Isabel de Portugal.

Era filha do Mestre de Avis, rei D. João I, e de D. Filipa de Lencastre.

Casou com Filipe III, duque de Borgonha de quem teve três filhos, António e José, falecidos durante a infância, e Carlos, o Temerário.

Era uma mulher muito inteligente e grande mecenas das artes.

Foi através da sua influência que muitos flamengos foram viver para os Açores.

Morreu em Dijon no dia 17 de dezembro de 1471.

Rogier_van_der_Weyden_(workshop_of)_-_Portrait_of_Isabella_of_Portugal

 

29 de janeiro de 1876

29 de janeiro de 1876

A Sociedade de Geografia de Lisboa foi criada oficialmente neste dia, tendo como presidente Januário Correia de Almeida, 1.º conde de São Januário, que foi também governador da Índia, de Cabo Verde e de Macau.

Januário_Correia_de_Almeida

Esta sociedade científica foi criada com o objetivo de Portugal promover e auxiliar o estudo e progresso das ciências geográficas e correlativas, num contexto europeu de exploração e colonização.

O trabalho desenvolvido por esta instituição tem sido reconhecido ao longo dos anos como é evidenciado pela atribuição em 3 de abril de 1928 da Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo, por ter sido feita Grande-Oficial da Ordem do Império Colonial no dia 8 de maio de 1935 e pela Grã-Cruz da Ordem da Instrução Pública a 24 de novembro de 1950.

Refira-se ainda a elevação a Grã-Cruz da Ordem do Império em 12 de junho de 1957, a 25 de Março de 1964 foi feita Membro-Honorário da Ordem do Infante D. Henrique e a 17 de Junho de 1983 foi feita Membro-Honorário da Ordem Militar de Sant’Iago da Espada.

Personalidade nascida neste dia

O escritor e advogado António Alçada Baptista nasceu no dia 29 de janeiro de 1927.

A sua obra, tendo a mulher e o afeto como elementos principais, é feita de narrativas imaginárias e memórias pessoais.

Entre ensaios, crónicas, romances e ficção, editou cerca de uma dezena de obras, pelas quais recebeu o Prémio Literário Município de Lisboa em 1985 e o Prémio P.E.N. Clube Português de Novelística em 1986.

As suas qualidades foram reconhecidas nacionalmente ao ter sido feito Grande-Oficial da Ordem Militar de Sant’Iago da Espada no dia 3 de agosto de 1983 e ao ter sido agraciado com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo a 4 de janeiro de 1996.

Morreu em Lisboa no dia 7 de dezembro de 2008.

antonio-alcada-baptista1