21 de agosto de 1808

21 de agosto de 1808

Neste dia foi travada a Batalha do Vimeiro no decurso da primeira invasão francesa.

Defrontaram-se as forças francesas, comandadas pelo famoso General Junot, e as forças anglo-lusas comandadas pelo Tenente-general Arthur Wellesley que saíram vitoriosas.

Esta vitória ditou o fim da primeira invasão francesa.

Personalidade nascida neste dia

No dia 21 de agosto de 1643 nasceu em Lisboa aquele que viria a ser o rei D. Afonso VI, que viria a receber o cognome de “O Vitorioso”.

Reinou entre 6 de novembro de 1656 e 12 de setembro de 1683, tendo sido aclamado a 15 de novembro de 1657.

Não estava destinado a reinar, mas as mortes do seu irmão, Teodósio de Bragança, e da sua irmã Joana determinaram que assumisse o trono de Portugal apesar da sua fraca preparação e dos problemas de saúde que teve em criança.

O seu reinado ficou marcado pelas diversas vitórias sobre Espanha na Guerra da Restauração.

Estas vitórias e outros pontos importantes do seu reinado não foram suficientes para evitar a sua destituição pelo irmão, D. Pedro II, que inclusivamente viria a casar com a sua mulher, a francesa Maria Francisca Isabel de Sabóia.

Morreu em Sinta no dia 12 de setembro de 1683.

Anúncios

15 de maio de 1927

15 de maio de 1927

Neste dia terminou a primeira Volta a Portugal em bicicleta composta por 18 etapas e que teve início no dia 26 de abril.

Mapa_da_Volta_1927

Esta primeira volta com quase 2000 km foi ganha por António A. Carvalho da equipa Carcavelos.

Personalidade nascida neste dia

No dia 15 de maio de 1945 nasceu Duarte Pio de Bragança, considerado o herdeiro legítimo do trono de Portugal e chefe da Casa de Bragança, apesar das diversas controvérsias relativas à sua legitimidade.

Serviu Portugal na guerra do Ultramar em Angola entre 1968 e 1971 como tenente-piloto da Força Aérea e teve um papel fundamental no processo de independência de Timor-Leste. Refira-se que este país reconheceu a importância das suas ações tendo-lhe concedido a nacionalidade timorense, bem como um passaporte diplomático.

Casou com D. Isabel Inês de Castro Curvelo de Herédia no dia 13 de maio de 1995 no Mosteiro dos Jerónimos e tiveram três filhos: Afonso de Santa Maria de Bragança, Maria Francisca Isabel de Bragança e Dinis de Bragança.

d.-duarte.jpg

 

 

3 de maio de 1911

3 de maio de 1911

Um decreto deste dia criou oficialmente a Guarda Nacional Republicana (GNR), força de segurança responsável por velar pela segurança pública e policiar as povoações, estradas, pontes, vias férreas e linhas telefónicas e telegráficas.

A GNR substituiu a Guarda Republicana, que por sua vez resultou da transformação da Guarda Municipal de Lisboa e do Porto. É de realçar que a Guarda Municipal foi a última força monárquica a render-se aos republicanos.

Personalidade nascida neste dia

No dia 3 de maio de 1455 nasceu D. João II, o rei de Portugal que recebeu o cognome de O Príncipe Perfeito.

Era o filho de D. Afonso V, tendo inclusivamente acompanhado o seu pai nas campanhas em África. Mais tarde, enquanto o seu pai combatia os castelhanos, D. João II assumiu a direção da expansão marítima iniciada pelo seu tio-avô, o infante D. Henrique.

Enquanto monarca, foi um grande defensor da política de exploração atlântica, priorizando a descoberta do caminho marítimo para a Índia.

O seu reinado foi caraterizado por ter retirado o poder à aristocracia portuguesa, o que lhe granjeou alguns inimigos, designadamente da Casa de Bragança. Refira-se ainda que eliminou pessoalmente alguns dos seus detratores, entre os quais D. Fernando II, duque de Bragança, e o seu primo e cunhado D. Diogo, duque de Viseu.

Negociou o Tratado de Tordesilhas em 1494 com os reis católicos de Espanha, um ano antes de morrer (25 de outubro de 1495).

Joao_II

 

 

 

2 de maio de 1998

2 de maio de 1998

Neste dia é ratificada pelo Conselho Europeu a aprovação do Parlamento Europeu para que no dia 1 de janeiro de 1999 comece a circular o euro na Alemanha, França, Espanha, Itália, Portugal, Áustria, Bélgica, Holanda, Luxemburgo, Finlândia e Irlanda.

Deste modo, Portugal foi incluído nos primeiros países da Zona Euro.

Personalidade nascida neste dia

A cidade de Beja viu nascer no dia 2 de maio de 1458 a princesa e futura rainha de Portugal da Casa de Avis, Leonor de Avis ou Leonor de Portugal ou Leonor de Lencastre ou Infanta Leonor.

A prática constante da misericórdia e as suas virtudes cristãs levaram alguns historiadores a atribuir-lhe o cognome de Princesa Perfeitíssima, também em homenagem ao seu marido, o rei D. João II, o Príncipe Perfeito.

Foi também a primeira representante dos Braganças a ocupar o trono de Portugal, uma vez que a sua avó materna, infanta Isabel de Barcelos, era filha do 1.º duque de Bragança.

Usou sempre a sua influência e dinheiro em prol dos mais desfavorecidos, destacando-se o apoio dado na fundação dos Hospital Real de Todos os Santos ou o hospital termal das Caldas da Rainha.

Morreu no dia 17 de novembro de 1525, pedindo para ser sepultada no seu Convento da Madre de Deus em campa rasa num lugar de passagem, gesto de grande humildade para demonstração da pequenez das coisas do mundo perante a eternidade.

250px-Leonor_de_Viseu_-_José_Malhoa

 

28 de abril de 1886

28 de abril de 1886

Neste dia foi inaugurado o monumento à libertação de Portugal do domínio espanhol em 1 de dezembro de 1640.

Este monumento, que consiste num obelisco com 30 metros de altura, foi custeado por subscrição pública aberta em Portugal e no Brasil.

A autoria do monumento é de António Tomás da Fonseca, de José Simões de Almeida (execução das estátuas do lado norte) e de Alberto Nunes (execução das estátuas do lado sul).

A sua construção foi da responsabilidade de Sérgio Augusto de Barros.

restauradores

Personalidade nascida neste dia

No dia 28 de abril de 1568 nasceu em Vila Viçosa o 7.º duque de Bragança, D. Teodósio II.

Foi feito pagem do rei D. sebastião que, estimando tanto a sua presença, levou-o para Alcácer-Quibir com apenas 10 anos.

Durante a batalha só abandonou a companhia do rei quando este, vendo a situação a ficar muito grave, determinou a sua retirada.

Contudo, D. Teodósio fugiu à primeira oportunidade para a frente de combate tendo acabado por ser ferido e capturado pelos marroquinos.

A sua bravura impressionou tanto o rei de Marrocos que o deixou regressar a casa, via Espanha, em agosto de 1579.

As suas aspirações ao trono de Portugal, depois da morte do Cardeal-Rei Henrique de Portugal em 1580, foram frustradas pelo início da dinastia filipina.

Morreu na localidade onde nasceu no dia 29 de novembro de 1630.

210px-Teodósio_II.png

26 de abril de 1500

26 de abril de 1500

Neste dia o Frei Henrique de Coimbra, pertencente à Ordem dos Frades Menores, celebrou a primeira missa no Brasil.

De facto, este missionário célebre na Índia e em África, viajou na frota de Pedro Álvares Cabral, dirigindo um grupo de religiosos destinados às missões no Oriente.

200px-Meirelles-primeiramissa2

Personalidade nascida neste dia

No dia 26 de abril de 1648 nasceu D. Pedro II, rei de Portugal desde 1683 até 9 de dezembro de 1706, data da sua morte.

No entanto, já exercia as funções de regente desde 1668 por força da instabilidade mental do seu irmão, D. Afonso VI.

O historiador Veríssimo Serrão refere na sua História de Portugal que “Um historiador coevo exaltou as suas qualidades físicas, tanto na destreza das armas como no toureio a cavalo, por ter uma agilidade e fortaleza que o predispunham para exercícios de violência.”

O seu reinado ficou marcado pela confirmação da aliança luso-inglesa, pela consolidação da independência de Portugal depois da Guerra da Restauração com a assinatura do Tratado de Lisboa em 1668 e pela assinatura do Tratado de Methuen em 1703, que levou à estagnação da indústria textil no reino lusitano.

Morreu com 58 anos de apoplexia e jaz sepultado no Panteão dos Braganças em São Vicente de Fora.

D._Pedro_II,_Rei_de_Portugal

 

19 de março de 1373

19 de março de 1373

Neste dia foi celebrado o Tratado de Santarém entre o rei Fernando I de Portugal e Henrique II de Castela.

Este tratado pôs um fim à segunda guerra com Castela e estipulava, entre outras coisas, a expulsão dos apoiantes galegos do rei português.

Personalidade nascida neste dia

No dia 19 de março de 1604 nasceu o vigésimo primeiro rei de Portugal, D. João IV, e o primeiro da Dinastia de Bragança, a quarta e última do período monárquico português.

Reinou com os cognomes de O Restaurador ou o O Afortunado.

Refira-se que aceitou com relutância assumir o reino de Portugal e que para esta decisão muito contribuiu a sua mulher, D. Luísa de Gusmão, a quem se atribui a frase “…antes rainha por um dia que duquesa toda a vida.”.

Morreu no dia 6 de novembro de 1656 do mal da gota e da pedra, que já se manifestava desde 1648.

O historiador Joaquim Veríssimo Serrão considera que os liberais ao procurarem denegrir a sua ação enquanto monarca, não levaram em conta a sua ação muito relevante na defesa das fronteiras do reino.

São prova disso a criação do Conselho de Guerra em 1640, da Junta dos Três Estados  e do Conselho Ultramarino em 1643 e da Companhia da Junta de Comércio em 1649.

Joao_IV

 

 

 

 

18 de janeiro de 1665

18 de janeiro de 1665

Neste dia concretizou-se o auto de entrega e posse de Bombaim aos ingleses como parte do dote de D. Catarina de Bragança ao casar-se com o rei inglês, Carlos II.

Por esta razão, deixou de fazer parte do império português depois de em 1509 termos visitado Bombaim pela primeira vez, que nos foi  entregue com caráter definitivo em 1534 pelo sultão Bádur Xá de Guzarate.

Personalidade nascida neste dia

O político e jornalista português, João Mendes da Costa do Amaral, mais conhecido por João do Amaral, nasceu no dia 18 de janeiro de 1893.

Foi deputado à Assembleia Nacional e dirigente da União Nacional.

Ficou também conhecido por ser um dos fundadores do Integralismo Lusitano, depois de se ter convertido à causa monárquica em 1914 ao fazer 21 anos.

Os fundamentos deste movimento foram publicados num folheto intitulado Aqui d’El Rei.

A vertente jornalística da sua carreira ficou enriquecida com o cargo de subdiretor do Diário de Notícias entre 1938 e 1939.

Desempenhou um papel muito importante no casamento de D. Duarte Nuno de Bragança com a princesa Maria Teresa de Orleães e Bragança.

A subida de Marcelo Caetano ao poder determinou o seu abandono da política ativa.

Morreu no dia 4 de março de 1981.

joao_amaral

 

 

 

 

13 de janeiro de 1750

13 de janeiro de 1750

Nesta data, o rei de Portugal, D. João V, e o rei D. Fernando VI de Espanha, assinaram em Madrid o tratado com o nome da capital espanhola.

Este tratado tinha como grande objetivo substituir o Tratado de Tordesilhas que já não era respeitado e assim definir os limites das colónias sul-americanas portuguesas e espanholas.

Este diploma consagrou o princípio do direito privado romano uti possidetis, ita possideatis, que estabelece que quem possui de facto, deve possuir de direito.

A historiografia brasileira considera que este documento representa a base histórico-jurídica da formação territorial do Brasil, uma vez que define pela primeira vez com precisão as suas fronteiras naturais.

Personalidade nascida neste dia

Nasceu em Santarém no dia 13 de janeiro de 1400 o infante D. João, filho do rei D. João I e da rainha D. Filipa de Lencastre.

Foi o 3.º Condestável de Portugal, sucedendo a D. Nuno Álvares Pereira.

Exerceu oposição, juntamente com o seu irmão, D. Pedro, duque de Coimbra, à expedição a Tânger que acabou em desgraça para o exército português e com a captura do infante D. Fernando, o Infante Santo.

Casou-se com Isabel de Bragança e Pereira, também conhecida por Isabel de Barcelos, filha de D. Afonso I de Bragança, 1.º duque de Bragança.

Este casamento gerou quatro filhos, entre os quais Isabel de Portugal, que viria a casar com o rei de Castela, D. João II, e, deste modo, tornar-se mãe da futura rainha Isabel, a Católica.

Morreu em Alcácer do Sal no dia 18 de outubro de 1442.

180px-John_of_Reguengos_(St._Vincent_Panels)

 

 

23 de dezembro de 1976

23 de dezembro de 1976

A morte de D. Duarte Nuno de Bragança, de seu nome completo Duarte Nuno Fernando Maria Miguel Gabriel Rafael Francisco Xavier Raimundo António de Bragança, neste dia faz com que o seu filho mais velho, D. Duarte Pio, se torne no pretendente ao trono de Portugal.

Duarte_braganca.jpg

É muitas vezes aplicado a D. Duarte Pio o cognome de O Conciliador por ser descendente por via paterna de D. Miguel I e por via materna de D. Pedro IV.

Personalidade nascida neste dia

No dia 23 de dezembro de 1843 nasceu D. José Luís de Sousa Botelho Mourão e Vasconcelos, 3.º conde de Vila Real.

Este título nobiliárquico foi atribuído por duas vezes a duas famílias diferentes. A primeira criação foi em 1424 com a Casa de Vila Real, dos marqueses de Vila Real e duques de Caminha. O seu primeiro titular foi D. Pedro de Meneses. Esta casa extinguiu-se em 1641.

A segunda criação em 1823 foi atribuída ao 6.º morgado de Mateus, da casa dos senhores do Palácio Mateus, hoje Fundação Casa Mateus.

O 3.º conde de Vila Real foi Par do Reino em 1898 pelo rei D. Carlos e governador do distrito de Vila Real em 1886, 1897 e 1907.

Morreu no dia 9 de dezembro de 1923.

jose_vasconcelos