17 de agosto de 1808

17 de agosto de 1808

Neste dia travou-se o combate da Roliça entre as forças anglo-lusas e as forças francesas.

Batalha_da_Roliça

Este combate deu-se durante a primeira invasão francesa de Portugal e foi acima de tudo uma confirmação para os britânicos que era possível vencer os franceses apesar da hegemonia que Napoleão e as suas forças espalhava pela Europa.

Personalidade nascida neste dia

No dia 17 de agosto de 1906 nasceu em Lisboa o último presidente do Conselho do Estado Novo, Marcello José das Neves Alves Caetano.

Além de político foi um ilustre jurisconsulto e professor de direito, tendo conseguido a cátedra de Ciências Jurídico-Políticas da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa em 1939.

Academicamente é considerado o fundador em Portugal do Direito Administrativo moderno.

Foi um apoiante dos ideais monárquicos católicos ligados ao Integralismo Lusitano, tendo rompido com esta via em 1929 e deu o seu apoio à ditadura militar e por conseguinte ao regime totalitário de António de Oliveira Salazar.

A impossibilidade de Salazar manter a condução do país determinou que o presidente da república Américo Thomaz o tenha designado em 27 de setembro de 1968 como presidente do Conselho de Ministros de Portugal, função que exerceu até 25 de abril de 1974.

A revolução dos cravos determinou o seu exílio no Brasil, tendo morrido na cidade maravilhosa no dia 26 de outubro de 1980.

A sua previsão para o futuro de Portugal ficou registada nestas palavras proferidas depois da revolução de abril:

Sem o Ultramar estamos reduzidos à indigência, ou seja, à caridade das nações ricas, pelo que é ridículo continuar a falar de independência nacional. Para uma nação que estava em vésperas de se transformar numa pequena Suíça, a revolução foi o princípio do fim. Restam-nos o Sol, o Turismo, a pobreza crónica, a emigração em massa e as divisas da emigração, mas só enquanto durarem.

As matérias-primas vamos agora adquiri-las às potências que delas se apossaram, ao preço que os lautos vendedores houverem por bem fixar. Tal é o preço por que os Portugueses terão de pagar as suas ilusões de liberdade.

imagem_marcelo_caetano_ok_0.png

13 de agosto de 1647

13 de agosto de 1647

Nesta data o Padre António Vieira, no exercício das suas funções de diplomata, partiu numa missão secreta a França e Holanda.

Em França pretendia que fosse combinado o casamento entre o príncipe herdeiro, D. Teodósio, e a duquesa de Montpensier. Contudo, este plano falhou.

De seguida, partiu para a Holanda para tentar dirimir o conflito que opunha portugueses e holandeses no Nordeste brasileiro.

Personalidade nascida neste dia

Nasceu na cidade invicta no dia 13 de agosto de 1875 o jornalista, cronista, romancista, contista, político e historiador Carlos Malheiro Dias.

Foi um monárquico militante, tendo sido deputado entre 1897 e 1910, exilando-se voluntariamente no Brasil depois da implantação da república em Portugal.

Foi um dos fundadores da Academia Portuguesa de História e membro-correspondente da Academia Brasileira de Letras, sucedendo a Eça de Queiroz.

Aliás, Carlos Malheiro Dias é considerado um dos mais talentosos escritores portugueses da geração seguinte à do autor d’ Os Maias. Aquela que é considerada a sua maior obra, A verdade nua, foi publicada em 1916.

Morreu na capital portuguesa no dia 19 de outubro de 1941.

cmd1 001

 

12 de agosto de 1816

12 de agosto de 1816

Neste dia o rei D. João VI publicou um decreto que fundou a Escola Real de Ciências, Artes e Ofícios no Rio de Janeiro.

MarcFerrez-AIBA-1891

Esta fundação foi orientada pela Missão Artística Francesa.

Após a independência do Brasil a escola passou a ser conhecida por Academia Imperial das Belas Artes e hoje faz parte da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Personalidade nascida neste dia

No dia 12 de agosto de 1907 nasceu em São Martinho de Anta, concelho de Vila Real, o escritor português Adolfo Correia da Rocha, mais conhecido pelo seu pseudónimo Miguel Torga.

Foi um dos mais importantes escritores portugueses do século XX, laureado em 1989 com o Prémio Camões.

A sua obra tem caraterísticas humanistas e representa bem a sua vivência.

Nas suas inúmeras obras (mais de 50) não se podem deixar de referir Bichos (1940), Contos da Montanha (1941) e Novos Contos da Montanha (1944).

Foi um escritor várias vezes indicado para o Prémio Nobel da Literatura.

Morreu em Coimbra no dia 17 de janeiro de 1995.

Miguel-Torga

 

 

 

 

6 de agosto de 1661

6 de agosto de 1661

Neste dia Portugal e a República das Sete Províncias Unidas dos Países Baixos (Holanda) assinaram um tratado de paz em Haia, que ficou conhecido como a Paz de Haia.

Com este tratado Portugal recuperou os territórios ocupados pelos holandeses no Brasil, viu reconhecida a sua soberania sobre Angola e, além de ter pago quatro milhões de cruzados (cerca de 4,5 toneladas de ouro), a nação lusa cedeu o Ceilão e as Malabar aos holandeses.

Personalidade nascida neste dia

No dia 6 de agosto de 1930 nasceu o poeta Albano Dias Martins na aldeia de Telhado no concelho do Fundão.

Profissionalmente foi professor do Ensino Secundário e inspetor-coordenador da Inspeção-Geral de Ensino.

Fundou a revista literária Árvore publicada em Lisboa entre 1951 e 1953.

Atualmente é professor na Universidade Fernando Pessoa no Porto.

A sua grande obra é Três poemas de amor.

albano-dias-martins

 

4 de agosto de 1578

4 de agosto de 1578

Neste dia aconteceu uma das batalhas mais negras da história de Portugal, a batalha de Alcácer-Quibir, conhecida em Marrocos como a batalha dos Três Reis.

Esta batalha resultou numa derrota estrondosa das forças portuguesas comandadas pelo rei D. Sebastião, o país perdeu grande parte da sua nobreza e da sua capacidade económica com o dinheiro gasto nos resgates para reaver os prisioneiros de guerra.

Foi na sequência desta derrota que surgiu o mito do Sebastianismo com a alegada morte do rei português, mas acima de tudo contribuiu para o fim da Dinastia de Avis e o início da Dinastia Filipina em 1580 com a consequente perda da independência nacional até 1 de dezembro de 1640.

Personalidade nascida neste dia

Nasceu na cidade flaviense no dia 4 de agosto de 1745 aquele que viria a ser o primeiro conde de Linhares, D. Rodrigo Domingos de Sousa Coutinho Teixeira de Andrade.

Foi um diplomata e político português com grande preponderância nas áreas de administração do reino relacionadas com as finanças e os negócios estrangeiros.

Teve um papel preponderante na corte, que acompanhou até ao Brasil. Foi neste país que promoveu com grande empenho a criação da siderurgia em grande escala.

Morreu na cidade maravilhosa no dia 26 de janeiro de 1812.

Rodrigo_de_Sousa_Coutinho

 

3 de agosto de 1882

3 de agosto de 1882

Neste dia foi inaugurado o primeiro troço ferroviário da Linha da Beira Alta entre Vilar Formoso e a Figueira da Foz.

Esta linha acabou por não ter o sucesso esperado, apesar de ser a principal ligação ferroviária com Espanha e em 1946 acabou por ser integrada na Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses.

Estacao_de_Figueira_da_Foz.jpg

Personalidade nascida neste dia

No dia 3 de agosto de 1748 nasceu na cidade invicta Ricardo Franco de Almeida Serra, que veio a ser um militar e engenheiro de nomeada, designadamente no Brasil.

Com efeito, a rainha D. Maria I designou-o para chefiar a Terceira Partida de Demarcação de Limites no Brasil, para resolver as disputas territoriais existentes com a Coroa Espanhola.

Foi assim decisivo para a consolidação territorial desta colónia portuguesa, al´me de ter desempenhado um papel militar relevante em diversas batalhas onde o seu heroísmo e coragem estiveram sempre patentes.

Morreu no dia 21 de janeiro de 1809 enfraquecido pelas doenças tropicais, mas a sua memória perdura até hoje com a citação do seu nome no hino do Estado do Mato Grosso do Sul.

Ricardo-Franco-de-Almeida-Serra-580x707

13 de julho de 1979

13 de julho de 1979

Neste dia o Presidente da República, General Ramalho Eanes, tomou a decisão de dissolver o parlamento, de marcar eleições intercalares e de indigitar uma personalidade para assumir um governo que preparasse este processo eleitoral.

Esta ato levou à indigitação do V Governo Constitucional liderado, pela primeira vez e até agora única, por uma mulher. Esta responsabilidade recaiu sobre Maria de Lourdes Pintassilgo.

lourdes_pintassilgo

Este percurso de 1 de agosto de 1979 a 3 de janeiro de 1980 foi denominado pela primeira-ministra como a marcha dos cem dias.

As razões da escolha desta personalidade pelo General Ramalho Eanes foram por considerá-la “uma mulher de princípios, valores, culta, de boa formação académico-científica, com experiência política, com longa prática de ação na área internacional, e, além disso, ousada, determinada e corajosa”.

Personalidade nascida neste dia

No dia 13 de julho de 1882 nasceu em Chacim, Macedo de Cavaleiros, Jaime de Morais, de seu nome completo Jaime Alberto de Castro de Morais.

Foi médico e oficial da Armada Portuguesa, tendo-se distinguido como opositor do regime ditatorial que resultou do Golpe de 28 de maio de 1926.

Também desempenhou as funções de governador-geral de Angola e governador da Índia Portuguesa.

Participou ativamente no golpe de 5 de outubro de 1910, que resultou na implantação da república.

Morreu no Brasil no dia 20 de dezembro de 1973.

Jaime_Morais,_em_uniforme_de_gala_(1906).png

 

 

12 de julho de 1824

12 de julho de 1824

Neste dia iniciaram-se as conversações entre Portugal e o Brasil que viriam a culminar com a independência deste último país.

Estas negociações tiveram a mediação britânica e um representante austríaco no processo.

Personalidade nascida neste dia

No dia 12 de julho de 1780 nasceu em Castelo de Vide o estadista, jurisconsulto e político português José Xavier Mouzinho da Silveira.

Foi uma das personagens centrais da revolução liberal, tendo inclusivamente que se exilar em 1828 em Paris pela defesa intransigente que sempre fez da Carta Constitucional.

Foi também o responsável por mudanças  institucionais muito significativas nas áreas da fiscalidade e da justiça.

Regressou do exílio em 1834 para defender as suas ideias no Parlamento, mas voltou a exilar-se em 1836 novamente em França.

Regressou a Portugal em 1839 e ainda desempenhou algumas funções públicas.

Morreu no dia 4 de abril de 1849 em Lisboa.

Mouzinho_Silveira1

11 de julho de 1828

11 de julho de 1828

O reinado de D. Miguel I iniciou-se neste dia e terminou a 26 de maio de 1834.

King_Miguel_I_of_Portugal_&_Wife

Apesar de ter sido acusado pelo Partido Constitucionalista de usurpar o trono, as Leis Fundamentais do Reino referiam que quando um príncipe herdeiro levantasse as armas contra Portugal ou ascendesse ao trono de um país estrangeiro perderia o direito ao trono português, ou seja, D. Pedro I tinha perdido o direito à coroa portuguesa ao declarar a independência do Brasil.

Por esta razão, passaria a ser D. Miguel I o legítimo sucessor de D. João VI, aclamação que veio a ser concretizada pelas Cortes no dia 11 de julho de 1828.

A este rei foram atribuídos os cognomes de o Absolutista ou o Usurpador, por força desta polémica. Para os seus apoiantes o cognome adequado era o Tradicionalista por ter sido aclamado em Cortes.

Personalidade nascida neste dia

No dia 11 de julho de 1822 nasceu António Maria da Luz de Carvalho Daun e Lorena.

Foi moço fidalgo do reino e chefe do Partido Legitimista, que nos séculos XIX e XX defenderam a causa do rei D. Miguel I contra D. Pedro IV de Portugal e D. Maria II.

Casou com D. Maria Joana Ludovice Curvo Semedo Delgado, descendente do célebre Geraldo Sem Pavor, o conquistador da cidade de Évora.

antonio_maria_da_luz_de_carvalho_daun_e_lorena_original

 

3 de julho de 1821

3 de julho de 1821

Depois da transferência da corte portuguesa para o Brasil para fugir das invasões napoleónicas, no dia 3 de julho de 1821 aconteceu o regresso a Lisboa depois de 13 anos naquele país.

Contudo, porque havia uma grande contestação ao afastamento da corte de Portugal durante este período, o regresso de D. João VI e respetivo séquito não teve o mesmo impacto junto da população comparativamente ao que tinha acontecido com a sua partida.

domjoaoviemportugal

Personalidade nascida neste dia

No dia 3 de julho de 1850 nasceu o compositor, poeta, pintor, arqueólogo e colecionador de arte, Alfredo Cristiano Keil.

Qualquer referência a esta personalidade tem que começar por mencionar que foi o compositor d’ A Portuguesa, atual hino nacional português e que surge depois do ultimato britânico em 1891.

A sua ascendência era alemã, de pai e mãe, tendo efetuado toda a sua educação básica na Alemanha, o que explica as influências do romantismo que ficaram patentes nas centenas de quadros que deixou.

Morreu na cidade alemã de Hamburgo no dia 4 de outubro de 1907.

alfredo-keil