17 de agosto de 1808

17 de agosto de 1808

Neste dia travou-se o combate da Roliça entre as forças anglo-lusas e as forças francesas.

Batalha_da_Roliça

Este combate deu-se durante a primeira invasão francesa de Portugal e foi acima de tudo uma confirmação para os britânicos que era possível vencer os franceses apesar da hegemonia que Napoleão e as suas forças espalhava pela Europa.

Personalidade nascida neste dia

No dia 17 de agosto de 1906 nasceu em Lisboa o último presidente do Conselho do Estado Novo, Marcello José das Neves Alves Caetano.

Além de político foi um ilustre jurisconsulto e professor de direito, tendo conseguido a cátedra de Ciências Jurídico-Políticas da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa em 1939.

Academicamente é considerado o fundador em Portugal do Direito Administrativo moderno.

Foi um apoiante dos ideais monárquicos católicos ligados ao Integralismo Lusitano, tendo rompido com esta via em 1929 e deu o seu apoio à ditadura militar e por conseguinte ao regime totalitário de António de Oliveira Salazar.

A impossibilidade de Salazar manter a condução do país determinou que o presidente da república Américo Thomaz o tenha designado em 27 de setembro de 1968 como presidente do Conselho de Ministros de Portugal, função que exerceu até 25 de abril de 1974.

A revolução dos cravos determinou o seu exílio no Brasil, tendo morrido na cidade maravilhosa no dia 26 de outubro de 1980.

A sua previsão para o futuro de Portugal ficou registada nestas palavras proferidas depois da revolução de abril:

Sem o Ultramar estamos reduzidos à indigência, ou seja, à caridade das nações ricas, pelo que é ridículo continuar a falar de independência nacional. Para uma nação que estava em vésperas de se transformar numa pequena Suíça, a revolução foi o princípio do fim. Restam-nos o Sol, o Turismo, a pobreza crónica, a emigração em massa e as divisas da emigração, mas só enquanto durarem.

As matérias-primas vamos agora adquiri-las às potências que delas se apossaram, ao preço que os lautos vendedores houverem por bem fixar. Tal é o preço por que os Portugueses terão de pagar as suas ilusões de liberdade.

imagem_marcelo_caetano_ok_0.png

Anúncios

23 de junho de 1940

23 de junho de 1940

Neste dia foi inaugurada a maior exposição realizada em Portugal até à Expo 98.

Este evento designado por Exposição do Mundo Português pretendia celebrar a Fundação do Estado Português e a Restauração da Independência.

Bandeira_exposição_mundo_português.svg

Contudo, o seu maior objetivo foi celebrar o Estado Novo que se encontrava numa fase de consolidação.

A estrutura da exposição, localizada entre a margem direita do rio Tejo e o Mosteiro dos Jerónimos, foi assegurada por um grupo de arquitetos liderado por Cottinelli Telmo, autor de obras grandiosas, entre as quais o Padrão dos Descobrimentos.

Personalidade nascida neste dia

No dia 23 de junho de 1928 nasceu Armando Cortez e Almeida, mais conhecido por Armando Cortez, que foi um notável ator, encenador, argumentista e produtor português.

Além das suas qualidades artísticas, que expressou nas inúmeras obras em que participou, destaca-se como o seu grande legado a fundação da Casa do Artista em conjunto com Raúl Solnado.

Morreu aos 73 anos no dia 11 de abril de 2002.

Armando_Cortez_900