23 de junho de 1940

23 de junho de 1940

Neste dia foi inaugurada a maior exposição realizada em Portugal até à Expo 98.

Este evento designado por Exposição do Mundo Português pretendia celebrar a Fundação do Estado Português e a Restauração da Independência.

Bandeira_exposição_mundo_português.svg

Contudo, o seu maior objetivo foi celebrar o Estado Novo que se encontrava numa fase de consolidação.

A estrutura da exposição, localizada entre a margem direita do rio Tejo e o Mosteiro dos Jerónimos, foi assegurada por um grupo de arquitetos liderado por Cottinelli Telmo, autor de obras grandiosas, entre as quais o Padrão dos Descobrimentos.

Personalidade nascida neste dia

No dia 23 de junho de 1928 nasceu Armando Cortez e Almeida, mais conhecido por Armando Cortez, que foi um notável ator, encenador, argumentista e produtor português.

Além das suas qualidades artísticas, que expressou nas inúmeras obras em que participou, destaca-se como o seu grande legado a fundação da Casa do Artista em conjunto com Raúl Solnado.

Morreu aos 73 anos no dia 11 de abril de 2002.

Armando_Cortez_900

 

 

22 de maio de 1998

22 de maio de 1998

Neste dia começou a última exposição mundial do século XX, a EXPO 98, ou a Exposição Internacional de Lisboa de 1998.

O tema desta exposição foi “Os oceanos: um património para o futuro” e teve também o objetivo de comemorar os 500 anos dos Descobrimentos Portugueses.

Esta exposição decorreu de 22 de maio a 30 de setembro de 1998 e promoveu a revitalização da zona ribeirinha do Tejo em Lisboa.

Teve cerca de 11 milhões de habitantes e deixou construções que até hoje perduram na sua importância na capital portuguesa, como são o Oceanário ou o Pavilhão Atlântico, hoje MEO Arena, entre outros.

Personalidade nascida neste dia

No dia 22 de maio de 1941 nasceu Artur Eduardo Brochado dos Santos Silva, jurista e administrador de empresas.

Foi diretor-geral do Banco Português de Atlântico, secretário de Estado do Tesouro do VI Governo Provisório e vice-governador do Banco de Portugal.

Fez ainda parte das administrações da Fundação de Serralves e da Fundação da Calouste Gulbenkian, onde é presidente até 2017.

Recebeu diversas condecorações estrangeiras como a Ordem Nacional do Mérito de França, a Ordem do Mérito Civil de Espanha e Cavaleiro da Ordem Nacional da Legião de Honra de França.

Em Portugal foi feito comendador da Ordem do Mérito a 7 de novembro de 1991, recebeu a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique a 9 de junho de 2004 e a Grã-Cruz da Ordem da Liberdade a 25 de abril de 2011.

artur_santos_silva

 

 

 

13 de novembro de 1774

13 de novembro de 1774

Neste dia Portugal ratificou um tratado de paz com o reino de Marrocos.

Refira-se que este tratado é a consequência final da presença portuguesa em terras marroquinas desde a conquista de Ceuta em 1415 até à saída de Mazagão em 1769.

A assinatura deste tratado colocou Portugal e Marrocos numa nova era de cooperação e concórdia, durante a qual domina o sentido dos interesses recíprocos.

Personalidade nascida neste dia

No dia 13 de novembro de 1897 nasceu em Lisboa José Ângelo Cottinelli Telmo, que foi um arquiteto e cineasta português, destacando-se também nas áreas da escrita, da poesia, do desenho, da música e da banda desenhada.

Era um homem da confiança de Duarte Pacheco, tendo sido responsável por obras de grande visibilidade como a Exposição do Mundo Português em Lisboa no ano de 1940.

Refira-se que Cottinelli Telmo, além da coordenação geral da exposição, assumiu o projeto de um dos pavilhões com maior visibilidade: o Pavilhão dos Portugueses no Mundo.

300px-Pavilhão_Portugueses_no_Mundo_Cottinelli_Telmo_1940

Não se pode deixar de referir como uma das suas obras mais emblemáticas o Padrão dos Descobrimentos, um dos ex-libris da cidade de Lisboa.

135px-Monumento_dos_Descubridores

Foi ainda responsável pela planificação da expansão da Universidade de Coimbra, entre muitos outros projetos e obras.

Finalmente, é importante referir da sua carreira de cineasta um dos ícones do cinema português A Canção de Lisboa com Vasco Santana, António Silva, Beatriz Costa e o também realizador Manuel de Oliveira. Foi o primeiro filme sonoro português integralmente produzido em Portugal.

Cottinelli Telmo morreu em Cascais no dia 18 de setembro de 1948.

cottineli_telmo