12 de agosto de 1816

12 de agosto de 1816

Neste dia o rei D. João VI publicou um decreto que fundou a Escola Real de Ciências, Artes e Ofícios no Rio de Janeiro.

MarcFerrez-AIBA-1891

Esta fundação foi orientada pela Missão Artística Francesa.

Após a independência do Brasil a escola passou a ser conhecida por Academia Imperial das Belas Artes e hoje faz parte da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Personalidade nascida neste dia

No dia 12 de agosto de 1907 nasceu em São Martinho de Anta, concelho de Vila Real, o escritor português Adolfo Correia da Rocha, mais conhecido pelo seu pseudónimo Miguel Torga.

Foi um dos mais importantes escritores portugueses do século XX, laureado em 1989 com o Prémio Camões.

A sua obra tem caraterísticas humanistas e representa bem a sua vivência.

Nas suas inúmeras obras (mais de 50) não se podem deixar de referir Bichos (1940), Contos da Montanha (1941) e Novos Contos da Montanha (1944).

Foi um escritor várias vezes indicado para o Prémio Nobel da Literatura.

Morreu em Coimbra no dia 17 de janeiro de 1995.

Miguel-Torga

 

 

 

 

Anúncios

30 de julho de 1848

30 de julho de 1848

Neste dia foi inaugurada a iluminação pública a gás em Lisboa no Chiado com 26 candeeiros que pertenciam à Companhia Lisbonense d’Iluminação a Gaz.

Personalidade nascida neste dia

No dia 30 de julho de 1878 nasceu o poeta e jornalista português, António Corrêa d’Oliveira.

Publicou as suas obras durante mais de 60 anos, tendo começado com 16 anos e com uma obra denominada Ladainha.

A sua grande obra é, de acordo com muitos, Tentações de Sam Frei Gil e Verbo Ser e Verbo Amar.

Foi um poeta do Saudosismo, ligado ao Integralismo Lusitano e a revistas como a Seara Nova.

Não se pode falar deste poeta sem mencionar que foi nomeado para o Prémio Nobel da Literatura quinze vezes, sendo o português que mais nomeações teve até hoje.

Morreu com 81 anos em 1960.

antonio_correia_oliveira

26 de maio de 1644

26 de maio de 1644

Neste dia os exércitos português e espanhol defrontaram-se na Batalha do Montijo na província de Badajoz.

O exército português com 6000 homens, 1100 cavaleiros e 7 canhões era comandado por Matias de Albuquerque e o exército espanhol, comandado pelo Marquês de Terrecusa, era constítuido por 6000-7000 homens, 2100-2500 cavaleiros e 4-6 canhões.

Batalha_do_Montijo

A vitória portuguesa causou grande espanto e foi motivo de grande júbilo em Lisboa.

Personalidade nascida neste dia

No dia 26 de maio de 1920 nasceu Ruben Alfredo Andresen Leitão, escritor, romancista, ensaísta, historiador e crítico literário, mais conhecido por Ruben A.

Exerceu diversas ocupações profissionais como professor no King’s College em Londres de 1947 a 1951 e funcionário da embaixada do Brasil em Lisboa entre 1954 e 1972.

Foi ainda administrador da Imprensa Nacional-Casa da Moeda e diretor-geral dos Assuntos Culturais do Ministério da Educação e Cultura.

A sua maior obra foi A Torre de Barbela publicada em 1965.

Morreu no dia 23 de setembro de 1975.

ruben_a

 

 

14 de abril de 1891

14 de abril de 1891

Foi na década de 90 do século XIX que se iniciou a produção legislativa específica no campo do direito do trabalho e da segurança e higiene.

Com efeito, após o 1.º congresso operário realizado em 1885, no qual se reivindicou legislação sobre o trabalho infantil e feminino, a duração da jornada ou o repouso semanal, iniciaram-se pressões neste sentido.

É assim que foi publicado o Decreto de 14 de abril de 1891, no qual já eram evidentes os propósitos de proteção dos trabalhadores, designadamente a idade mínima de admissão ou a proibição de trabalhos penosos ou perigosos, entre outros.

Personalidade nascida neste dia

A Cedofeita viu nascer no dia 14 de abril de 1849 o escritor Alberto Augusto de Almeida Pimentel, mais conhecido por Alberto Pimentel.

Foi um escritor extraordinariamente prolífero, tendo publicado largas dezenas de obras entre romances, poesia, peças de teatro e obras políticas, entre outras.

Apesar das suas qualidades como escritor, atualmente está envolto num esquecimento difícil de explicar.

Refira-se ainda que Alberto Pimentel foi o primeiro biógrafo de Camilo Castelo Branco, de quem era amigo. Aliás, a sua obra Romance do Romancista (1890) é lembrada como uma das principais referências para os estudos camilianos.

Morreu em Queluz no dia 19 de julho de 1925.

200px-Alberto_Pimentel_em_1869.jpg

 

21 de março de 1915

21 de março de 1915

Neste dia foi publicado o primeiro número da revista Orpheu, com periodicidade trimestral.

Apesar de só terem sido publicados dois números, esta publicação exerceu uma influência significativa na literatura portuguesa, uma vez que o seu vanguardismo literário foi fonte de inspiração para a renovação da literatura portuguesa.

Nesta revista colaboraram nomes como Fernando Pessoa, Mário de Sá-Carneiro e José de Almada Negreiros.

Personalidade nascida neste dia

No dia 21 de março de 1887 nasceu D. Luís Filipe, de seu nome completo Luís Filipe Maria Carlos Amélio Fernando Victor Manuel António Lourenço Miguel Rafael Gabriel Gonzaga Xavier Francisco de Assis Bento de Bragança Orleães Sabóia e Saxe-Coburgo-Gotha.

Era o filho mais velho do rei D. Carlos e da rainha D. Amélia de Orleães, destinado a reinar em Portugal.

Contudo, foi assassinado na Praça do Comércio no dia 1 de fevereiro de 1908 juntamente com o seu pai naquele que é um dos dias mais negros da monarquia em Portugal.

Apesar da sua muito curta vida, D. Luís Filipe ainda teve tempo de reger o reino na ausência de seu pai no estrangeiro em visita protocolar e de efetuar uma visita às colónias, o que não acontecia desde D. João VI.

Tal como tinha jurado, no dia do regicídio procurou defender o seu pai do cobarde assassinato atingindo um dos regicidas com o seu revólver antes de sucumbir.

Malhoa_February_2015-4a

 

16 de março de 1521

16 de março de 1521

Neste dia Fernão de Magalhães chegou à ilha de Homonhon nas atuais Filipinas.

A armada das três caravelas sobreviventes da travessia do Oceano Pacífico reabasteceu de água e frutas depois de navegarem sem comida desde as ilhas Marianas.

Os navegadores chamaram a este lugar arquipélago de São Lázaro porque era o dia de São Lázaro de Betânia.

Personalidade nascida neste dia

No dia 16 de março de 1825 nasceu o escritor, romancista, cronista, crítico, dramaturgo, historiador, poeta e tradutor português, Camilo Ferreira Botelho Castelo Branco.

O rei D. Luís I atribuiu-lhe o título nobiliárquico de Visconde de Correia Botelho.

Lutou do lado dos miguelistas por defender ideias conservadoras e tradicionais.

Foi o primeiro escritor português que viveu exclusivamente da escrita.

A sua vasta obra de muitas dezenas de publicações tem como Magnum opus o livro Amor de Perdição.

Na fase final da vida teve que lutar contra a cegueira provocada pela doença neurosífilis, a terceira fase da sífilis. O agravamento do seu estado levou-o a suicidar-se com um tiro de revólver na têmpora direita no dia 1 de junho de 1890.

Camilo_Castelo_Branco_(1882)_-_União_–_Photographia_da_Casa_Real-Porto

 

 

29 de janeiro de 1876

29 de janeiro de 1876

A Sociedade de Geografia de Lisboa foi criada oficialmente neste dia, tendo como presidente Januário Correia de Almeida, 1.º conde de São Januário, que foi também governador da Índia, de Cabo Verde e de Macau.

Januário_Correia_de_Almeida

Esta sociedade científica foi criada com o objetivo de Portugal promover e auxiliar o estudo e progresso das ciências geográficas e correlativas, num contexto europeu de exploração e colonização.

O trabalho desenvolvido por esta instituição tem sido reconhecido ao longo dos anos como é evidenciado pela atribuição em 3 de abril de 1928 da Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo, por ter sido feita Grande-Oficial da Ordem do Império Colonial no dia 8 de maio de 1935 e pela Grã-Cruz da Ordem da Instrução Pública a 24 de novembro de 1950.

Refira-se ainda a elevação a Grã-Cruz da Ordem do Império em 12 de junho de 1957, a 25 de Março de 1964 foi feita Membro-Honorário da Ordem do Infante D. Henrique e a 17 de Junho de 1983 foi feita Membro-Honorário da Ordem Militar de Sant’Iago da Espada.

Personalidade nascida neste dia

O escritor e advogado António Alçada Baptista nasceu no dia 29 de janeiro de 1927.

A sua obra, tendo a mulher e o afeto como elementos principais, é feita de narrativas imaginárias e memórias pessoais.

Entre ensaios, crónicas, romances e ficção, editou cerca de uma dezena de obras, pelas quais recebeu o Prémio Literário Município de Lisboa em 1985 e o Prémio P.E.N. Clube Português de Novelística em 1986.

As suas qualidades foram reconhecidas nacionalmente ao ter sido feito Grande-Oficial da Ordem Militar de Sant’Iago da Espada no dia 3 de agosto de 1983 e ao ter sido agraciado com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo a 4 de janeiro de 1996.

Morreu em Lisboa no dia 7 de dezembro de 2008.

antonio-alcada-baptista1

27 de dezembro de 1703

27 de dezembro de 1703

Neste dia foi assinado entre Portugal e Inglaterra o Tratado de Methuen.

O nome do tratado é o mesmo do diplomata inglês, John Methuen que, em representação da rainha Ana de Inglaterra, negociou com o embaixador português, D. Manuel Teles da Silva, marquês de Alegrete.

Com este tratado, Portugal comprometeu-se a consumir os têxteis britânicos e Inglaterra, em contrapartida, passou a comprar mais vinhos portugueses em detrimento dos franceses. Por ser este o seu conteúdo essencial, este tratado também ficou conhecido como o Tratado dos Panos e dos Vinhos.

Personalidade nascida neste dia

No dia 27 de dezembro de 1852 nasceu em Alcântara, Lisboa, o dramaturgo português, D. João Maria Gonçalves Zarco da Câmara.

Foi o primeiro português a ser nomeado para o Prémio Nobel da Literatura, facto que ocorreu em 1901.

Era filho dos marqueses da Ribeira Grande, D. Francisco de Sales Gonçalves Zarco da Câmara e D. Ana da Piedade Brígida Senhorinha Francisca Máxima Gonzaga de Bragança Mello e Ligne Sousa Tavares Mascarenhas da Silva Câmara.

A sua carreira profissional esteve centrada nas obras públicas ferroviárias, destacando-se a construção do ramal de Cáceres, das linhas de Sintra e Cascais e a chefia da Administração Central de Caminhos de Ferro.

Contudo, a escrita era a sua paixão e foi o drama histórico, D. Afonso VI, estreado no dia 13 de março de 1890 no Teatro Nacional D. Maria II, que lhe trouxe o êxito.

A sua obra prima é a comédia Os Velhos estreada no mesmo teatro no dia 11 de março de 1893, ou seja, três anos depois.

Tem muitas outras peças escritas, assim como participações em publicações periódicas.

Morreu no dia 2 de janeiro de 1908 na Rua da Junqueira em Alcântara.

D._João_Gonçalves_Zarco_da_Câmara_-_O_Occidente_(1_Abr._1890).png

1 de dezembro de 1640

1 de dezembro de 1640

Neste dia Portugal reconquistou a sua independência perdida em 1580 para a Espanha, sendo conhecido como o Dia da Restauração.

180px-MonumentoRestauradoresLisboa

Nestes 60 anos Portugal foi como uma província espanhola, obrigada a custear as despesas do império espanhol que se encontrava em declínio.

Esta situação criou um sentimento crescente de revolta entre os portugueses e chegou um momento em que cerca de 40 nobres, designados de conjurados, começaram a reunir-se secretamente para organizar a melhor forma de derrotar o rei Filipe III de Portugal (IV de Espanha).

Havia também consenso face ao herdeiro legítimo do trono, que seria D. João, Duque de Bragança, neto de D. Catarina de Bragança, candidata ao trono em 1580.

Foi assim que no primeiro dia de dezembro de 1640 os nobres revoltosos convenceram D. João a aderir à conspiração e invadiram de surpresa o Palácio Real, prenderam a Duquesa de Mântua, vice-rei de Portugal desde 1634, e mataram Miguel de Vasconcelos, o seu Secretário de Estado.

O Duque de Bragança foi aclamado como rei de Portugal com o título de D. João IV e deu-se início à quarta dinastia, denominada de Bragança.

O tratado de paz definitivo entre Portugal e Espanha foi assinado em 1668 (Tratado de Lisboa).

Personalidade nascida neste dia

No dia 1 de dezembro de 1934 nasceu Pedro Mário Alles Tamen, poeta e tradutor literário português.

É licenciado em Direito e foi administrador da Fundação Calouste Gulbenkian entre 1975 e 2000.

O seu livro de estreia foi Poema para Todos os Dias de 1956. Traduziu diversas obras literárias de Gabriel Garcia Marquez, Marcel Proust e Gustave Flaubert.

Recebeu diversos prémios literários destacando-se Prémio de Poesia Luís Miguel Nava em 2006 e o Prémio Literário Casino da Póvoa em 2011.

pedro_tamen

 

 

29 de novembro de 1387

29 de novembro de 1387

Neste dia foi assinada uma trégua de três anos entre Portugal e Castela depois de diversas batalhas subsequentes à Batalha de Aljubarrota.

A assinatura foi feita em Monção entre D. João I de Portugal e D. João I de Castela e permitiu a Portugal reaver as praças de Olivença, Mértola, Castelo Mendo e Castelo Melhor, tendo Portugal cedido Salvaterra e Tui.

Personalidade nascida neste dia

No dia 29 de novembro de 1874 nasceu aquele que viria ser o primeiro Prémio Nobel português, António Caetano de Abreu Freire Egas Moniz.

Provinha de uma família aristocrata rural, os viscondes de Baçar.

O seu tio paterno e padrinho, padre Caetano de Pina Resende Abreu e Sá Freire, insistiu para que fosse adicionado Egas Moniz ao seu apelido devido à sua descendência direta do aio de D. Afonso Henriques, Egas Moniz.

150px-Egas_Moniz_na_Estacao_S._Bento

A sua atividade médica já foi descrita sucintamente no post relativo à atribuição do prémio Nobel em 27 de outubro de 1949.

O Professor Egas Moniz também se distinguiu nas áreas política e literária, tendo sido fundador do Partido Republicano Centrista.

Foi embaixador de Portugal em Madrid em 1917 e em 1918 foi Ministro dos Negócios Estrangeiros.

Em termos literários destacam-se as obras “A nossa casa” e “Confidências de um investigador científico”. Realce ainda para um notável ensaio de crítica literária sobre a obra de Júlio Dinis, publicado em 1924, no qual demonstrou que este escritor se tinha inspirado em personagens reais.

Morreu em Lisboa no dia 13 de dezembro de 1955.

200px-Moniz