Razões reais – parte XI

O Rei – árbitro nacional A posição de chefe de estado deve ser necessariamente de imparcialidade e com um foco único: o interesse do povo que se representa. De facto, seja um regime republicano ou monárquico, em todas as suas variantes a posição de chefe de estado tem a mesma função, ou seja, a representação […]

8 de agosto de 1901

8 de agosto de 1901 Neste dia foi publicada a última lei eleitoral da monarquia, que teve como autor Ernesto Hintze Ribeiro. Nesta data este político português era Presidente do Conselho de Ministros, cargo que acumulava com a pasta da administração interna. Personalidade nascida neste dia No dia 8 de agosto de 1775 nasceu Joaquim […]

9 de julho de 1708

9 de julho de 1708 Neste dia o rei D. João V de Portugal casou com a arquiduquesa Maria Ana de Áustria, filha do imperador Leopoldo I e irmã do arquiduque Carlos. Este casamento foi um dos resultados da aliança de Portugal com a Áustria na Guerra da Sucessão Espanhola. O casamento deu-se na Catedral […]

Razões reais – parte IX

O custo das instituições O senso comum parece dizer-nos que as monarquias poderiam originar maior despesa do estado do que as repúblicas, mas os dados demonstram precisamente o contrário. O Dr. Mário Saraiva faz referência no seu livro Razões Reais a diversos exemplos que evidenciam como a república fica mais cara que as monarquias modernas. Recorda, por […]

Razões reais – parte VIII

Objeções à hereditariedade Os republicanos utilizam também como argumento contra a monarquia a possibilidade de o Rei ou o seu sucessor serem incapazes de exercer a sua missão. Deste modo, porque os regimes monárquicos não são eletivos, ficaria um povo e um país presos a este “triste fado”. Ora, esta é uma ideia completamente errada, […]

Razões reais – parte VII

A hereditariedade monárquica  Os republicanos costumam invocar como razão maior da sua oposição aos regimes monárquicos a vontade de poder escolher o chefe de estado, não reconhecendo na hereditariedade valor suficiente para esta função. Ora, aquilo que os republicanos desconhecem muitas vezes é que a hereditariedade surgiu nas sociedades para combater as lutas de sucessão […]

Razões reais – parte V

Independência – condição de justiça Este é um dos capítulos mais desenvolvidos e que consagra a independência como critério fundamental para exercer a justiça social de forma eficaz. O autor refere de forma muito clara que o sistema republicano também procura uma sociedade mais justa, mas o facto de estar associado a partidos condiciona a […]

A república vai nua

Afinal não é o rei que vai nu, é a república… Se fizéssemos um inquérito aos Portugueses, ou a qualquer outro povo pertencente a um país democrático, sobre a principal qualidade que deve ter o mais alto magistrado da nação, estou convicto que a resposta com maior número de apoiantes seria imparcialidade, neutralidade ou qualquer outro sinónimo […]