A importância dos genes

Nos meus tempos de estudante do liceu quando falávamos do que gostávamos em termos de disciplinas fazia-se a pergunta clássica Gostas de ciências ou de letras? como se estas áreas fossem incompatíveis e sem qualquer relação entre elas. Aliás, muitos iam para letras para fugir da matemática e ninguém compreendia porque tinha que estudar filosofia na […]

A voz dos sábios

A capacidade de tomar as decisões mais acertadas está dependente de muitos fatores, designadamente da qualidade da informação a que os decisores têm acesso. Acresce a esta necessidade o facto dos detentores da boa informação, que vou chamar de sábios, não corresponderem aos decisores. Nestas circunstâncias é fundamental que os decisores sejam capazes de humildemente […]

A hora mais negra

Há cerca de meio ano escrevi neste blogue sobre o filme Churchill que relatava os dias que antecederam o Dia D na Segunda Grande Guerra e o papel extraordinário que o primeiro-ministro inglês teve. Considero que Winston Churchill é provavelmente a personalidade mais importante do século XX pelo seu papel fundamental na vitória dos Aliados […]

Canal no Youtube

As redes sociais A comunicação, como já escrevi neste blogue, é um fator chave para disseminar uma ideia e a utilização das redes sociais é atualmente um veículo incontornável. É verdade que, por um lado, as redes sociais permitem a proliferação de “coisas” que nós dispensávamos ver, ouvir e ler, mas, por outro, permitem também […]

Razões reais – a súmula

Ao longo de 17 publicações procurei apresentar de forma muito simplificada as ideias chave desenvolvidas pelo Dr. Mário Saraiva no seu livro “Razões Reais” publicado pela primeira vez em 1970 e com uma reedição de grande qualidade pela Real Associação de Lisboa. Em cada uma dessas publicações escolhi para terminar uma citação deste livro, pretendendo […]

Razões reais – parte XVII

Um imperativo nacional A última das razões reais do livro do Dr. Mário Saraiva é escrita num contexto histórico que não é o atual. De facto, o livro tem a sua primeira edição em 1970 com Portugal em plena guerra do Ultramar. Fazendo uma transposição para os tempos atuais e, de algum modo, uma súmula […]

Razões reais – parte XVI

Do governo da república pelo Rei Ao longo destas “Razões reais” tentou-se desfazer alguns equívocos, sendo que uns eram mais óbvios que outros. Quando pensamos nas palavras “república” e “monarquia” vemos dois lados da barricada. Mas será que é mesmo assim? Se formos à etimologia da palavra república constatamos que quer dizer “coisa pública”, ou […]

Razões reais – parte XV

Poder Real Sendo claro que as monarquias modernas não preconizam um poder real executivo, mas antes a defesa da Nação e dos interesses do seu povo, é legítima a questão sobre que “poder real” é este. O poder real é independente, supra-político e acima de tudo deixa ao poder executivo a definição e implementação das […]

Razões reais – parte XIV

A legitimidade do poder Devemos considerar a legalidade como um critério para legitimar o poder? Uma resposta instintiva faz-nos pensar que sim, mas a verdade é que no modelo republicano o poder pode ser conquistado de forma legal, não sendo isso garantia que a chefia de Estado é exercida dentro de um modelo democrático. São […]

Razões reais – parte XIII

Governo real O conceito adotado pelo Integralismo que dizia que o rei governava, mas não administrava, não se aplica às monarquias modernas. Parece assim legítimo perguntar que papel tem então o rei num país. Ora, a resposta a esta pergunta foi dada pelo Imperador Austro-húngaro Francisco José quando o presidente americano Theodore Roosevelt lhe fez […]