Razões reais – parte II

Chefe de Estado eleito ou hereditário 

O autor versa neste capítulo as virtude de um chefe de estado hereditário, em detrimento de um eleito, invocando as vantagens da imparcialidade, da ausência de sectarismo e de conflitos na sucessão, que definem a chefia de estado hereditária.

Com efeito, com esta opção não existem vencedores nem vencidos, porque o chefe de estado hereditário a todos representa.

Deixo-vos esta frase de Mário Saraiva sobre este tema:

“Uma representação nacional autêntica terá de abranger, para aquém e além do efémero presente, a herança do passado e a projecção futura, isto é, ajustar-se à personalidade histórica da nação.”

Anúncios

2 opiniões sobre “Razões reais – parte II

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s