Razões reais – parte XVI

Do governo da república pelo Rei

Ao longo destas “Razões reais” tentou-se desfazer alguns equívocos, sendo que uns eram mais óbvios que outros.

Quando pensamos nas palavras “república” e “monarquia” vemos dois lados da barricada. Mas será que é mesmo assim?

Se formos à etimologia da palavra república constatamos que quer dizer “coisa pública”, ou seja, não existe nenhum antagonismo com a monarquia.

Pode mesmo dizer-se que para a república ser perfeita só lhe falta o Rei como garante da imparcialidade, da independência e da continuidade histórica.

Lembremos-nos, por exemplo, de um livro escrito em 1496 por Diogo Lopes Rebelo, mestre do futuro rei D. Manuel I, que tem o título deste post: Do Governo da República pelo Rei.

Pode então dizer-se que antes de 1910 “Então a República portuguesa tinha um Rei e conhecia o apogeu da sua grandeza. Hoje Estado Republicano não é sinónimo de República. Falta-lhe o Rei.”

Anúncios

One thought on “Razões reais – parte XVI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s